little monkey

elstel.org

by Elmar Stellnberger

Enchente na Alemanha

Categoria: general,
Origem: info,
Língua: pt,
Tipo:
new
.
Em nossa opinião, a mídia, pelo menos aqui na Áustria, relatou con uma cobertura comparativamente insuficiente das recentes inundações devastadoras no oeste da Alemanha. A destruição é enorme. Mais de 1.000 pessoas estão desaparecidas. A pequena cidade de Schuld, no Vale Ahr, foi gravemente atingida. Uma família só conseguiu se salvar no telhado, outras casas desabaram ou foram arrastadas, parece como depois de um tsunami. A melhor maneira de ter uma impressão do desastre é vendo os fotos: volksfreund.de, daswetter.com. Bélgica e Holanda também foram atingidos: tagesschau.de. Internet, celular e telefone estavam fora de serviço. A maioria das estações-base de celular está ligada a eletricidade agora, mas muitos dos cabos de fibra ótica foram derrubados como se tivessem passado por pontes arrastadas. Em algumas áreas, não haverá internet até 2022. Eletricidade e água também devem ser construídas do zero em muitos lugares; isso vai levar tempo.



Pivô de Cum-Ex preso

Categoria: general,
Origem: info,
Língua: pt,
Tipo:
update
.
O advogado Hanno Berger, procurado como arquiteto de Cum-Ex, foi preso no dia 7 de julho em Graubünden, Suíça, de acordo com o procurador-geral de Francoforte. Ele está atualmente resistindo à extradição para a Alemanha. O Augsburger Allgemeine relatou em 27 de julho que ele ainda esta sob custódia de extradição na Suíça. Cum-Ex é o maior escândalo de fraude na história tributária da Alemanha, no qual impostos que nunca foram pagos foram “reembolsados” sobre os custos do estado. Uma decisão importante também foi feita recentemente em Karlsruhe: Os mais altos juízes determinaram que Cum-Ex era criminal e não apenas ilegal e que, portanto, os infrações penais ainda não são prescrevidos por lei (welt.de 28/07/2021).



Punição draconiana para protesto pacífico contra um oleoduto

Categoria: general,
Origem: action, info,
Língua: pt,
Tipo:
update
.
Jessica Reznicek foi condenado a oito anos de prisão, seguido por três anos de liberdade condicional e uma penalidade de mais de três milhões de dólares a serem pagas a Energy Transfer Partners, porque ela tem participado não violenta em uma ação direta contra o pipeline de Dakota Access. É inacreditável que isso aí possível em um estado democrático como os EUA. Nós já tínhamos avisado contra leis correspondentes em nossa mensagem anterior. Para comparação: as pessoas que participaram nas recentes demonstrações contra o regime cubano foram condenadas a uma sentença de prisão de um ano, desde que não participassem de saques. O cientista climático de Nasa Peter Kalmus ecoou o sentimento comum dizendo: “Jessica foi condenado a 8 anos para proteger todos nós de um enguiço climatico e ecologico. Ela agiu da necessidade e do amor. Ela é um herói, não um terrorista.”



Diga aos líderes mundiais: Banir spyware comercial

Categoria: general,
Origem: action, info,
Língua: pt,
Tipo:
new
.
Empresas de nossos estados democráticos estão criando tecnologia de vigilância e vendendo-a para ditaduras. Muammar al-Gaddafi é apenas um cliente conhecido. A última revelação é sobre a empresa israelense NSO, que criou o spyware Pegasus. Foi usado para atingir o blogueiro Jamal Khashoggi, que era contra os religiosos radicais Wahhabits e que foi então assassinado pelo governo da Arábia Saudita. No entanto, as vítimas de Pegasus agora revelados por coincidência não residem apenas só em ditaduras. Um jornalista do democrático país Hungria na UE também foi alvo, algo que coloca em risco suas fontes. O Salzburger Nachrichten de 22 de junho relatou que um empresário austríaco também era um alvo. O spyware invasivo e a tecnologia de vigilância são antidemocráticos por natureza e no melhor caso devem ser totalmente banidos. Pelo menos deveria ser proibido vender esse tipo de software, diz Edward Snowden. Além disso, também é sabido que empresas como a Microsoft venderam software de censura da internet para a China e participaram do programa de vigilância PRISM para fazer com que a NSA acesse dados de cidadãos não estado-unidenses hospedados por empresas americanas. Google e Apple não são melhores nesse aspecto.



UE: Polônia e Hungria

Categoria: general,
Origem: info,
Língua: pt,
Tipo:
new
.
A proibição total do aborto, tal como existe na Polónia, é também contra a vida e a saúde da criança e da mãe e, portanto, seria considerada contrária aos direitos humanos. Na Polônia, os homossexuais são excluídos de muitos complexos residenciais e algumas cidades já se declararam livres de lésbicas e gays. Isso é discriminação ilegítima, porque lésbicas e gays também querem poder escolher onde morar. Onde está a UE que exige tratamento igual? Pior ainda, o governo PiS na Polônia prejudicou e revogou a separação de poderes como uma das bases de todo estado democrático, ou seja, a divisão em poderes executivo, legislativo e judiciário. O Ministro da Justiça pode agora demitir juízes à vontade e sem apresentar razões, ou mantê-los em funções por mais tempo do que o previsto. A Polônia também está ignorando uma decisão do Tribunal Europeu de Justiça na mina de carvão Turow, onde está dragando águas subterrâneas da República Tcheca. A UE é um órgão legislativo e jurisdicional que deve ser reconhecido pelos seus membros. Não pode ser que o governo polonês não faça isso, mas, como um beneficiário líquido, ainda reserva todas as vantagens para si mesmo. Eu vejo a situação na Hungria de forma diferente. Em relação à nova lei, deve-se destacar que a orientação homossexual é claramente anormal e que o objetivo de proteger as crianças de uma percepção distorcida da realidade é legítimo. No que se refere à questão da imigração, há que reconhecer que cabe aos legítimos proprietários das suas terras, habitadas lá há gerações, decidir quem aceitar e quem recusar. A admissão de pessoas perseguidas pessoalmente por razões políticas, conforme previsto na lei de asilo, não pode ser usada para legalizar a migração em massa (ver nossa mensagem anterior sobre o assunto). É de notar, no entanto, que a Hungria tem de cumprir os critérios de atribuição da ajuda corona da mesma forma que todos os outros países e vai ser que tem de fazer melhorias neste domínio.