Outrora as pessoas apaixonados puderam estar juntos felizes toda a vida. Era ainda na altura do império romano. Mas então quando o mundo era para cristianizar-se quis investigar e dar parte desta questão para todos os homens poder vivir juntos e felizes como eles ...


  1. Se encontramos lhes a se ter apaixonados vamos fazer mal contra ambos lhes simultâneo para eles não poder verificar tudo sin tudo para o outro é para se só poder separar-se enquanto encontrariam-se de novo achando que só podem danificar o outro.
  2. Claro que vamos culpar o apaixonado para isso pois ele tivesse ter previsto tudo isso; ou até melhor se alguem de elese esta disposto para blamar ou traiçoir o outro, com melhor prazer se para as coisas que nos fizemos contra eles.
  3. ... e vamos oferecer-lhes presentes se separam se voluntario.
  4. Se algum chancho cosegue em destruir o amor condemnando lhes vai ser gratuito muito bem para conseguir: dicemos que eles não podem ter amado se.
  5. Para isso devemos installar "regras de amor" muito muito diligenter facendo as coisas mais simples para qualquer pessoa querendo apagar ou destruir um apaixamento. Nossas regras so descrevem amor vero!
  6. Claro que queremos saber se eles se aman. Para saber isso devemos traiçoir lhes muito diligenter. ... e se todo o amor seja destruido para traiçoir e condemnar-lhes vamos forçar lhes de estar juntos pois eles só podem separar-se em desgraça e vergonha como isso. Nesse momento jamamos-lhes "coraçois sagrados".
  7. Amor cristão deve ser baseado no sofrimiento, não deve ser baseado em ter prazer com o outro!
  8. Não temos a inquisação nada mais, mas temos nossas "regras de amor"!
  9. Como ser bons cristãos, devemos dicer-lhes, sempre devem culpar os seus mesmos. Tambem de coisas que eles não puderam saber, prever ou sentir antes. Dizemos que deus sempre vê a verdade. Principal que julga-se os amantes míseros pecadores.
  10. O bom cristão sempre vive espiatório em pecado. Deve-se inventir pecados se não temos bastantes e estabelecer-lo bem. O pecado mais grave seja negar-se disso. Deste modo pode-se reprimir o seu povo muito mais facil!
  11. E quando matassemos-lhes ou quando têmos torturado-lhes até sofrem de dano irreparável dizemos: Tudo bem, eles ainda estão apaixonados!